quarta-feira, 7 de outubro de 2015

[leituras] Sr. Bentley, O Enraba Passarinhos

Título: Sr. Bentley, O Enraba-Passarinhos
Autor: Ágata Ramos Simões
Páginas: 160
Ano: 2006

Eu nem sei bem como e quando é que ouvi falar pela primeira vez deste livro mas sei que o ar muito cor de rosa do próprio em conjunto com o título prometia qualquer coisa de engraçado. Mais a mais, depois de o abrir reparei numa coisa muito curiosa. 

Este livro é da Saída de Emergência. Que neste livro aparece como associada a algumas zonas em específico: Chelas, Buraca, Casal Ventoso e Galinheiras. Ora aqui está um tópico a investigar: as raízes da Saída de Emergência.

O livro, além de cor-de-rosa, tem o seu quê de engraçado, o seu quê de crítico e o seu quê de palerma. Tem uma componente de crítica social bem presente nalgumas passagens, tem uma tendência para cair na piada fácil de um tipo com uma mentalidade muito sexual mas estranha assim como para a piada de brutalidade ou insensibilidade, 

De uma maneira geral é um livro que não marca muito, é um livro que não tem uma história que nos prenda ou sequer que nos alicie. A base é sobre um tipo especialmente estranho que tem um chapéu de chuva voador, chateia tudo e todos, e gosta de visitar cemitérios às segundas, quartas e sextas. Tem muito mais do que isto e a história está bem construída, o conteúdo em si é que deixa um bocadinho a desejar.

Há em especial um capítulo que é estupidamente bom. Fala sobre prazos de validade, que nos impõe em tudo o que nos rodeia, da água às camas, e nós aceitamos e pagamos quando o prazo acaba. Há sempre prazos, e no fim do prazo pagamos ainda mais, seja lá no que for. Aí sim, vi potencial para muito, um texto coerente e incisivo que não deixa grandes margens para dúvidas.

Mas à parte desse momento, e de outros não tão marcantes, o livro é bastante mediano. Tem bastantes calinadas no português, o que é uma pena. De qualquer das formas é um livro que entretém e diverte. Não é uma leitura que valha muito a pena, mas numa tarde sem nada para fazer dá para passar bem o tempo.


Sem comentários:

Publicar um comentário